Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Perspectivas & Olhares na planície

Perspectivas & Olhares na planície

Serpa (des)governo 3: A saga das lâmpadas fundidas dos candeeiros públicos!

É de elogiar a mudança da iluminação pública para tecnologia led, inclusive dedicar umas linhas de prosa a dar conta disso mesmo: Câmara de Serpa reforma a iluminação pública com luminárias LED

Porém, é pena não se escrever uma linha sobre o caso sério que é a mudança de uma lâmpada fundida de um candeeiro público em Serpa. Passo a explicar: vou informar os serviços no Estaleiro da Câmara Municipal de Serpa – que é onde estão os electricistas... – que o candeeiro da rua x fixado no chão próximo da casa número y tem a lâmpada fundida e que nenhuma alminha reparou para tal. A resposta do funcionário é: olhe nós não temos nada a ver com isso, e não temos obrigação de fazer a substituição da lâmpada. Ouço e momentaneamente fico sem reação. O quê? Não têm nada a ver com isso? Continua o funcionário de voz monocórdica: Tem de ir fazer a reclamação à loja da EDP. Como assim? A Câmara Municipal pode não ter obrigação de trocar a putativa lâmpada, mas não terá a obrigação de anotar o pedido e transmitir à EDP Distribuição para ir à dita rua e repor o miserável foco de iluminação? Se é a Câmara Municipal que compra os candeeiros, não será este organismo que tem de zelar e de fazer as manutenções adequadas? E ser o interlocutor do aviso do seu munícipe? Mais umas interrogações parvas da minha parte!

Prosseguindo na explicação: sem nada premeditado cruzei-me com um funcionário da EDP e voltei a repetir a lengalenga: que o candeeiro x, na rua y tem a lâmpada fundida e que a rua já está mal iluminada e agora ainda ficou pior, pensando que era desta que a situação iria ser resolvida. Mais uma vez, enganei-me. Resposta do funcionário da EDP: olhe tem de se dirigir à loja da EDP levar a identificação pessoal e a fatura da sua luz para registar a reclamação para posteriormente a empresa vir fazer a troca da lâmpada. Respirei fundo três vezes e escapou-me o desabafo: formalizar uma reclamação? É mais rápido ir à China do que voltar a "fazer-se luz" no candeeiro público. Agradeci a informação e comecei a falar com os meus botões: já percebi a razão da existência de tantos candeeiros a sofrer de uma doença crónica: lâmpadas fundidas. Pois é uma tarefa herculiana devolver a sua principal função, a de iluminar as noites numa cidade! Ora é de difícil compreensão a burocracia que é necessária para a execução de uma tarefa do mais simples que existe: a troca de uma lâmpada. E ter de ser o morador a preocupar-se em informar a EDP, porque a Câmara Municipal de Serpa tem mais do que fazer do que resolver os problemas do seu contribuinte residente!

Importa referir que a iluminação pública no geral na cidade de Serpa é uma autêntica pobreza. O que há de riqueza nas ruas são as clareiras, mas de escuridão, que são interrompidas de quando em vez por um feixe de luz amarela cor vinagre vinho branco. Quer isto dizer que a intensidade/potência da luz está no mínimo, que é para a Câmara de Serpa ter poupança na fatura da electricidade. Não é para nós fazermos meias de renda, mas ao menos gostava de quando vou deitar o lixo para o contentor ver dois palmos à frente do nariz, será que é pedir muito?

E mais, seguindo a ideia da poupança, há luminárias  nos espaços verdes do centro histórico que só são ligadas quando há eventos nessa área. Os moradores quando não há eventos próximo do Castelo não precisam de ver onde colocam os pés!!!

E o que dizer desta piada sem graça: há uma rua que ganha o galardão por ser a única e mais iluminada de Serpa. A cada quatro passos tem um candeeiro, é certo com a tal luz amarela vinagre vinho branco, mas não interessa conseguimos ver o fim da rua. De noite, Serpa é a rua do progresso e o resto é paisagem.

Em tempo de campanha para as eleições europeias, se algum candidato quiser vir angariar votos não ofereça as canetas da praxe; ofereça antes uma lanterna a pilhas aos serpenses que vivem na paisagem, ou seja, em todas as ruas, excepto à tal Rua do Progresso!! Para terminar, de noite muitos candeeiros continuam com a sua função inútil de estarem breus! É melhor sentar-me e esperar que se faça luz:

20190406_155145.jpg

 

 

 

p.s. caso não queira ir a uma loja EDP distribuição, pode reportar a avaria da ilunimação pública através do preenchimento do formulário online disponível: aqui

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.