Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Perspectivas & Olhares na planície

Perspectivas & Olhares na planície

P&O na Planície: Bom Fim de Semana 72

20200905_180537.jpgP&O na Planície: Bom Fim de Semana 72 = Findo o ano de transição, "finalmente", a caprichosa lei que pune com coimas quem atirar as beatas de cigarros e relacionados para o chão começa a ser "fumada" aplicada. 

Não sei se alguém já teve o (des)prazer de ser punido pelo acto incivilizado de despejar os cinzeiros pela janela dos carros confortavelmente nas estradas ou ruas de uma localidade qualquer? Tantas beatas que se tornaram peças de decoração imprescindíveis (começaram a ter a competição dos dejectos caninos e das ervas) nas ruas, ruelas e becos deste país à beira mar plantado.

Ainda não sinto a falta delas, das beatas, continuam instaladas nas vias públicas. Mas, estou a ter uma conclusão precipitada: as beatas podem ser velhas e ninguém as ter varrido!

As coimas variam entre os 25 e os 250 euros para quem gosta de emporcalhar o "chão" que é de todos. 

Quem terá sido o felizardo de ser o primeiro a levar com uma coima em flagrante delito? Ainda não percebi bem quem vai começar a vigiar os fumadores desta maldade de mau senso pela limpeza do espaço que é de todos. Quando presenciar este acto administrativo em plena rua, contarei.

Não vai ser comigo. Não fumo. Sou adicta de pastilhas, rebuçados! Todavia, não deito para a calçada a pastilha com quilómetros de mascar até ficar com sabor a borracha. É uma questão picuinhas da minha educação: os caixotes do lixo servem para depositar os detritos que nós criamos! 

Se for como as coimas para os donos dos cães que não apanham os dejectos dos seus patudos nos passeios e espaços verdes, estamos conversados; pois não conheço ninguém que tenha sido presenteado com uma coima. 

Estas leis a impor comportamentos de respeito no convívio em sociedade de forma a não prejudicar e ou respeitar terceiros revelam que evoluímos muito pouco nos nossos padrões de conduta em sociedade.  Educar atitudes e comportamentos que são básicos na formação cívica de um indivíduo não faz sentido  ser uma lei. Falha-se na educação! Os pais falham na educação! Os adultos falham por não adquirirem ou enriquecerem a sua conduta com a mudança de atitude de acordo com a evolução dos padrões de higiene e segurança.  A razão é simples mais instrução não significa mais e melhor educação para os seus filhos e/ou para os próprios. Ainda é preciso o Estado  corrigir os maus hábitos educacionais que continuam a subsistir na nossa sociedade. O saber estar na gregária ainda depende muito da iniciativa do Estado e das suas leis. Se não há adaptação às novas realidades de preservar o bem comum, o Estado faz esse papel de moldar, por via sempre de mais uma lei.

É cultural.

O acto de deitar a ponta de cigarro para onde calha por não lhe existir cinzeiros  é uma desculpa muito... portuguesa! 

Outra coisa muito cultural nossa é o sistema de incentivos financeiros para aplicar as medidas,  que em muitos casos nada inovadoras, que nascem das leis (des)necessárias. Por isso, outra coisa não se podia esperar: "Incentivos para comprar cinzeiros não chegaram a cafés, nem restaurantes no último ano, como estava previsto. Tutela vai gastar 60 mil euros em prémio de design para incentivar à deposição de beatas no sítio certo." Os restaurantes, hotéis e afins estão à espera do paizinho Estado para comprar os benditos cinzeiros. O paizinho Estado não difere dos demais paizinhos com a mania das grandezas: prometem aos filhos um presente inútil mas de fazer inveja aos amiguinhos, depois percebem que o plafond do cartão de crédito estourou e levam a vida a adiar a concretização da promessa!

É cultural. Somos latinos! Corrijo: somos latinos à portuguesa! Desengane-se que esta degeneração é tolice minha. Basta olhar naquilo que somos como cidadãos  e naquilo em que nos transformámos enquanto Nação.

Há pior, sim!

Porém...

Há bem melhor, também!

Bom domingo!

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.