Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Perspectivas & Olhares na planície

Perspectivas & Olhares na planície

Onde estão os camionistas que fizeram greve em 2019?

Onde estão os camionistas que paralisaram o país em 2019, e que obrigaram o cidadão comum ir às lojas dos chineses comprar jerricãs, quando as prateleiras das lojas de especialidade estavam apenas o sítio dos bidões desenhados com linhas de pó "vintage",  deviam agora outra vez marcar uma greve por tempo indeterminado. 

Perante esta notícia: Fonte do setor adiantou à SIC que, com base nas cotações desta quarta-feira, o preço do gasóleo deverá subir 25 cêntimos/ litro e o da gasolina 15 cêntimos/ litro, com a redução do ISP inversa ao aumento da receita do IVA

De que é que estão à espera?

Por acaso guardei na despensa da garagem os jerricãs que na altura se encheram uns de gasóleo, outros de gasolina depois de horas à espera da minha vez, quando as filas pareciam as filas de camelos no deserto. 

O autovaucher de 20 euros por mês que é uma medida malabarista para entreter quem nunca frequentou o ensino artístico de práticas circenses,  logo não é para toda a população,  mas antes para uma franja que tem paciência e destreza para o mundo burocrático dos apoios extra inventados por este Governo do "Simplex 0.100" para fingir que ajuda os contribuintes. 

Na próxima segunda-feira temos mais uma extraordinária notícia: gasolina será mais cara 0,25 cêntimos e o gasóleo terá de se acrescentar 0,15 cêntimos. 

É  a guerra. E o ISP? Pelos vistos estivemos sempre em batalhas bélicas nos últimos anos que faz com sejamos dos países onde um Governo tem mais receitas fáceis derivado aos altos impostos que um produto final está sujeito. Ou melhor nós é que estamos sujeitos a esta tirania de um Governo que acha que ter um carro, não são dois ou três carros, é um bem de luxo só ao alcance da carteira dos meninos do Baile da Rosa, por isso se se ainda há filas de trânsito para ir para o emprego, é sinal que os pais de família que vivem nos subúrbios em casas normais sem chão flutuante ainda têm dinheiro para atestar o depósito do carro com matrícula de 2008. 

Há vinho com muita qualidade,  mais barato do que um litro de gasolina.  

É mais barato apanhar uma bebedeira de caixão à cova,  do que atestar na um depósito de um Citroën C3. 

Dá que pensar!

 

 

 

2 comentários

Comentar post