Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Perspectivas & Olhares na planície

Perspectivas & Olhares na planície

Há dias em que duvido que seja realmente portuguesa...

Não sabem o que é estar de quarentena?

... Hoje foi um dia desses, em que duvidei se serei mesmo portuguesa dos sete costados:

Calor leva milhares de portugueses às praias no dia em que foi decretada pandemia devido ao coronavírus

 

Alguém que explique a esses burgessos, por sinal partilham a minha nacionalidade, que deviam estar a copiar mais ou menos a vida do Marcelo Rebelo de Sousa, neste momento?  O seguro morreu de velho.  Tenham juízo. 

5 comentários

  • Imagem de perfil

    Sarin 12.03.2020

    Olá, Maria :)
    Estariam na praia muitos imbecis, sim, mas também lá estavam pessoas que, respeitando distâncias e regras, se limitavam a usufruir de uns momentos de sol e maresia.
    Não estando sujeitos a quarentena nem a isolamento, respeitando as regras e evitando criar multidões, frequentar a praia acabará por ser a única opção de lazer que restará dentro de uns dias.
  • Imagem de perfil

    Maria 12.03.2020

    Olá Sarin, fui excessiva na palavra, mas foi o que pensei qdo vi a imagem da praia.
    Imaginei logo os estudantes cujas escolas/faculdades fecharam não por férias mas por quarentena.
    Desculpa, se por qualquer razão, te ofendi.

    Beijos.
    PS Ja tinha saudades de te ler.:)

  • Imagem de perfil

    Sarin 12.03.2020

    Bom dia, Maria.
    Não ofendeste, eu nem sequer faço praia no tempo dela :)))

    Apenas alertei porque, sendo necessários cuidados adicionais, podemos e devemos circular - o risco é muito maior em locais fechados. E a praia tem poucas superfícies de exposição, ao contrário de um supermercado - onde as pessoas se têm amontoado, e a única indignação que leio é com as compras, não com a multidão ;)

    Beijocas :*****
  • Imagem de perfil

    Maria 12.03.2020

    O problema não é a praia, que ate deve ser um espaço seguro. Achei tolo os estudantes, cujas escolas fecharam por quarentena, pavonearem-se na praia como se estivessem de férias.
    Acho que nao se interiorizou o risco. Moro relativamente perto de um supermercado, fiquei espantada com a multidão ansiosa por açambarcar sem se ralar com a excessiva concentração de pessoas. Beijos para ti e sobrinha:)
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.