Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Perspectivas & Olhares na planície

Perspectivas & Olhares na planície

Demita-se, António Costa!

Hospitais de campanha? Como assim?

O ainda Primeiro-Ministro de Portugal, com o nome de António Costa, garantiu que o SNS está preparado para "o pior cenário"; disse ainda que: temos os planos de contingência que estão devidamente desenhados e ativados em função das necessidades."

Por acaso o hospital de campanha que vai ser instalado no Hospital de São João faz parte das medidas do plano de contingência? São estas as soluções que o António Costa e a sua equipa tem para apresentar aos portugueses? Tiveram tantos dias, semanas para organizar e apetrechar o SNS com todos os meios para enfrentar esta epidemia que não demora tornar-se-á numa pandemia, aparece com uma medida que ou é utilizada em crises, calamidades de última hora ou nos países do terceiro mundo. Um hospital de campanha, Senhor Primeiro-Ministro? Pelos vistos o Hospital de Santa Maria também já pediu à Cruz Vermelha um hospital de campanha. Um no Porto e outro em Lisboa.  Está a gozar com os portugueses que têm das mais altas cargas fiscais dos últimos anos?

Ninguém se indigna? O Jerónimo de Sousa não diz nada? A Catarina Martins e a camarada Mariana Mortágua ficaram mudas?

Demita-se, António Costa!

Há até ao momento 21 pessoas infectadas com o Covid 19 e mais de trinta pessoas suspeitas de estarem infectadas, andamos a montar hospitais de campanha… se não é incapacidade, incompetência do Governo que infelizmente está em funções por culpa do Jerónimo de Sousa, da Catarina Martins, não sei o que será! O Marcelo Rebelo de Sousa já disse  que não dissolve o Parlamento.

Ninguém se enfurece com este Primeiro-Ministro de Portugal. Aceitam-se serenamente hospitais de campanha num contexto errado, num país que gasta rios de dinheiro com uma Web Summit para vender a ideia que é um país tecnologicamente muito avançado. Está aí a mais recente inovação tecnológica em Portugal: hospitais de campanha como uma das primeiras medidas de um plano de contingência.

 

O António Costa brinca maliciosamente com os portugueses  ao mesmo tempo dá a pomada à Catarina Martins e ao Jerónimo de Sousa para ser engraxado, depois aparece o Marcelo Rebelo de Sousa para dar brilho.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.