Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Perspectivas & Olhares na planície

Perspectivas & Olhares na planície

Boa semana

Atenção, meus queridos pensionistas

O funcionário da República Portuguesa com as funções de terceira figura de Estado está de férias, não as interrompeu para dar ao portugueses uma explicação em directo às 20 horas antes dos telejornais começarem. Os portugueses  são a sua entidade patronal, por isso têm direito a saber de viva voz, não contam os comunicados, as justificações para os graves acontecimentos que envolvem os membros do seu Governo e principalmente, esclarecer a razão do SIS ter uma nova tarefa que não está vertida na legislação como sendo da alçada dos serviços secretos, ou seja, ir apreender um objecto. Sabemos que o partido socialista, como um polvo, controla todos os sectores da sociedade portuguesa. Aliás é muito comum os tiques de cercear, de coarctar levados a cabo pelos socialistas quando estão no Governo. Hoje, sendo o dia do trabalhador configuraria a hipótese para este trabalhador com o cargo de primeiro-ministro de Portugal se enquadrar no requisito de despedimento por justa causa? Em directo, se não fosse pedir muito. Politicamente: com ferros matam, com ferros podem morrer.

Não queria desejar uma excelente semana sem antes chamar a atenção para mais um ardil artifício do Governo de Costa que atingirá os pensionistas. 

Na sexta-feira passada foi publicada em diário da República o anunciado aumento intercalar das pensões em Julho, porém com o "lançamento" de mais um episódio gravíssimo do TAPGATE, passou despercebida uma informação importante que não foi mencionada na pomposa apresentação feita pelo Medina, e o Jornal de Negócios detectou na publicação do diploma que consiste no seguinte: "Os subsídios de férias e de natal dos pensionistas só vão refletir metade do aumento intercalar de 3,57%." 

Isto é: "uma pensão que fosse de 500 euros em dezembro teve em janeiro um aumento de 24,15 euros e deverá ter um julho um aumento de 17,5 euros. Estes montantes são integrados no valor da pensão, que passa a ser de 542 euros a partir de julho. Contudo, os subsídios de férias e de natal não serão de 542 euros euros mas de 533,1 euros (embora o aumento intercalar das férias, pago pela metade, só chegue aos pensionistas no final do ano). O valor a receber a título de subsídio de férias será em julho de 524,15."

Resumindo: o subsídio de Julho não vai ser a dobrar. À pensão de Julho será acrescentada o aumento intercalar definido à pensão definida em Janeiro, enquanto que o subsídio de férias será acrescentado à pensão de Janeiro metade de 3,57%. E a outra metade desta percentagem será atribuída em Dezembro,  no subsídio de natal. Nos telediários não tiveram ainda tempo de prestar esta informação que todos os pensionistas têm o direito de saber este detalhe ocultado pelos Ministros no tal circo mediático montado para anunciar as "boas notícias".

Agora sim, despeço-me com o meu habitual: desejo a todos vós uma semana esplêndida e com transparência nas informações.

 

4 comentários

Comentar post