Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Perspectivas & Olhares na planície

Perspectivas & Olhares na planície

A nossa música desde que o António Costa é Primeiro-Ministro

O José Cid, recente vencedor do Grammy Latino por "Excelência Musical", tem uma música que personifica  o adormecimento que a  governança do António Costa está a sujeitar a maioria dos portugueses. Não há forma de sairmos desta dormência, deste "caos" psicológico a que este Senhor Sagaz paulatinamente tem vindo a implementar em Portugal. Só se discute se vai ou não conseguir a maioria absoluta. Porque vencer as eleições pela primeira vez, pelos vistos já não é assunto. É um não assunto, sendo assim!

Vimos pouco a pouco
O mundo acabar
E ficámos calados
Não se ouviu um grito
Não se fez um gesto
Nem a própria ruína
Nos conseguiu manter acordados

Eis a música: José Cid O Caos

.......................................................

Letra:

Toda a gente corre pela estrada comum
Todos os caminhos vão a lugar nenhum
Se tiveres que fugir, foge
Se tiveres que morrer, morre
A tua cidade é uma vala comum
Todos os caminhos vão a lugar nenhum
Se tiveres que fugir, foge
Se tiveres que morrer, morre
A tua cidade espaçovala comum
Todos os caminhos vão a lugar nenhum
Se tiveres que morrer, morre
Se tiveres que fugir, foge
Já nenhum caminho borda o horizonte
Com que os homens sonharam
Sem como nem porquê
Sem como nem porquê
A vida morre defronte
E a morte é aquilo que se vê
Vimos pouco a pouco o mundo acabar
E ficámos calados
Não se ouviu um grito
Não se fez um gesto
Nem a própria ruína
Nos conseguiu manter acordados
Toda a gente corre para a vala comum
Todos os caminhos vão a lugar nenhum
Se conseguires fugir, foge
Na tua nave no espaço
Fonte: musixmatch
 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.