Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Perspectivas & Olhares na planície

Perspectivas & Olhares na planície

Seg | 01.02.16

P&O do Passado XIV

/i.

"Imensos males foram causados por pessoas ditas religiosas em nome de Deus. Basta um olhar retrospectivo à sórdida história de caça aos "hereges", de hipocrisia religiosa, de guerras religiosas, algumas das quais ainda duram. A religião pode ser usada como arma poderosa para prejudicar os outros. Além disso, não sabemos se realmente um Deus benevolente existe e, mesmo que existisse, não temos nenhuma evidência segura necessária para provar que a nossa interpretação da vontade e dos desígnios de Deus é a mais adequada. A religião baseia-se na fé e não em evidências objectivas, de modo que o crente deve ser moderado e modesto nas suas orientações. Parece pouco sensato exigir a uma sociedade que substitua uma moral baseada na razão por um conjunto de prescrições baseadas na Revelação. Diz-se que Deus é o seu autor mas devemos questionar-nos sobre a Revelação verdadeira: a recebida por Maomé, por Moisés?

As Cruzadas medievais, a Inquisição, as guerras religiosas do período da Reforma, o presente conflito religioso na Irlanda do Norte entre católicos romanos e protestantes, a actual devastação da antiga Jugoslávia - onde muçulmanos, cristãos e católicos se mataram uns aos outros, os massacres entre hindus e muçulmanos na Índia, a condenação à morte de Salman Rushdie pelo ayatollah Khomeiny por ter escrito uma obra Versículos Satânicos, supostamente sacrílega, o "caso Saramago" em Portugal, causam apreensão a muita gente. A religião pode ser uma força para o bem e para o mal, mas a religião dogmática e intolerante preocupa compreensivelmente o secularista, que vê nela uma ameaça à convivência social equilibrada."

Louis Pojman, Ethics - Discovering right and wrong, I. T. P., pp. 234-235