Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Perspectivas & Olhares na planície

Perspectivas & Olhares na planície

Qui | 14.05.15

Feriado municipal de Beja: vai apanhar o raminho da espiga?

/i.

“É Quinta-Feira de Ascensão, sobe para as abóbadas o canto dos pássaros, subirão ou não as preces ao céu, se eles as não ajudam não haverá esperança, talvez se nos calássemos todos.”

                                                           José Saramago, Memorial do Convento

 

 

No feriado municipal de Beja e Concelho existia a tradição popular / profana em que as pessoas iam apanhar o raminho da espiga (informação aqui), será que esta tradição tem continuidade nos dias de hoje?

 

Eu vou apanhar o meu e você vai? Conte-nos tudo…

Seg | 04.05.15

Sr. Ministro da Saúde veja as Panelas que deram um grande “Panelão”

/i.

Cozinha da Casa de Manhupe, Souza Cardoso

 

Há um par de dias contaram-me uma história daquelas de encantar que versava assim:

 

Era uma vez uma menina e moça que ao ir buscar uma infusa de água ao chafariz ouviu o pregão: precisa-se de uma menina e moça para ajudar as panelas a ficarem luzidias na cozinha do Hospital, elas são muito vaidosas e querem estar sempre radiosas, quem quer ir para a cozinha do Hospital, quem quer…

A menina e moça não vai de modas e pensou: esta é uma grande oportunidade de sair desta minha vida miserável. Bem pensado, melhor dito: foi oferecer-se para ajudar as panelas a serem as panelas mais cintilantes do Baixo Alentejo. A menina e moça sempre muito tímida, no entanto, muito feliz por se sentir útil e fazer também felizes as panelas do Hospital: era tal o brilho que emanavam que era o Sol no céu e as panelas na Terra.

A alegria da menina e moça foi-se desvanecendo de dia para dia… Até que uma panela, inesperadamente, cheia de pena de ver a menina e moça a chorar todos os dias pelos cantos da cozinha e cansada de o seu brilho ficar manchado com as lágrimas dela, a panela:

– Cu Cu! Menina, menina porque tanto choras?

– No início adorava estar a fazer-vos companhia e ajudar a serem as panelas mais bonitas de um dos Concelhos da Margem Esquerda do rio Guadiana. Mas, agora sinto-me infeliz e podia fazer outras coisas igualmente belas noutras secções do Hospital.

– Compreendo. Não chores mais. Como forma de gratificação, eu vou oferecer-te um “panelão”. Espera e verás.

– Muito obrigada, panela. Se me conseguisses um “panelão”, prometo-te que nunca mais ouvirás dizer que eu andarei triste e aflita a chorar pelos cantos…

 

 

Sex | 01.05.15

Provocação: António Costa quer que sejamos ingleses?

/i.

Cartaz Inglês dos anos 30

Cartaz Inglês dos anos 30

 

Tradução:

(Na parede de cima): “Precisa-se de pessoas”

Comprem produtos britânicos e conseguirão isto!

(Na parede de baixo): “Mercado de emprego”

Comprem produtos estrangeiros e estas filas continuarão!

 

Atrair investimento e aumentar o rendimento das famílias para que aumente o consumo interno e se compre produtos produzidos em Portugal. O emprego pode aumentar pouco, porém não engrossará excessivamente as filas de desempregados à porta dos centros de emprego.

Estou enganada ou é esta a mensagem que quer passar António Costa?

 

Bom dia do Trabalhador!