Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Perspectivas & Olhares na planície

Perspectivas & Olhares na planície

Ter | 30.09.14

António Costa é mais do mesmo

/i.

António Costa candidato a Primeiro-Ministro de Portugal? Não, obrigada!

A Nação Portuguesa precisa de alguém fora do "establishment" e ser alguém com as qualidades intelectuais e de liderança que o antigo Presidente dos Estados Unidos da América Abraham Lincoln definiu:

 

" (…) Não criarás a prosperidade, se não estimares a poupança."

"Não ajudarás o assalariado, se arruinares aquele que lhe paga."

"Não ajudarás os pobres, se eliminares os ricos."

"Não evitarás as dificuldades, se gastares mais do que ganhas."

"Não fortalecerás a dignidade e o ânimo, se subtraíres ao homem a iniciativa e a liberdade."

"Não poderás ajudar os homens de modo eficaz, se fizeres por eles aquilo que eles podem e devem fazer por si próprios (…)."

 

 

Está muito em voga os concursos para descobrir novos talentos na voz, na dança, na cozinha ou a tocar cavaquinho. Não venham as más-línguas dizer que estou a "fazer pouco", de facto no desaparecido programa Portugal no Coração da RTP 1 existiu um concurso " o às do cavaquinho" para eleger o melhor tocador de cavaquinho.

Esclarecimento feito, passo a propor a minha ideia: não estará na hora de produzirem um concurso para eleger o melhor Primeiro-Ministro de Portugal?

Seria algo do género: Factor SB ou Rising São Bento Lodger o próximo inquilino de São Bento ou Dança com os inquilinos de São Bento ou Prime-Minister Academy ou Ídolos para São Bento ou A tua cara é para Primeiro-Ministro ou Portugal tem Primeiro-Ministro ou São Bento Master Chef

 

A RTP, a SIC e a TVI estão especialistas em caçar talentos artísticos, não seria difícil seleccionar seres anónimos ou figuras de relevo da nossa sociedade com aptidões ímpares para dirigirem os destinos de Portugal que sempre foi insolente e indecentemente governado. Seria um lufada de ar fresco lá para os lados de São Bento, porque é preciso dizer basta para estas carraças das jotinhas que abocanharam toda a política feita em Portugal.

 

Isabel