Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Perspectivas & Olhares na planície

Perspectivas & Olhares na planície

Sab | 26.03.11

Dia das Mentiras Antecipado II

/i.

«Financial Times» sugere, na sua coluna «Lex» a anexação de Portugal ao Brasil, como uma província.

 

«Aqui está uma ideia inovadora para lidar com a situação: a anexação pelo Brasil», um país onde, sublinha, se fala português, e onde o PIB tem crescido, em média, 4% ao ano na última década e com taxas ainda superiores nos últimos anos. «Portugal seria uma grande província, mas longe de ser dominante: 5% da população e 10% do PIB»

Sex | 25.03.11

Portugal está numa situação difícil...

/i.

... Em Bruxelas a Chanceler Merkel irritada com os deputados portugueses:

 

 

 

Em Portugal temos momentos de humor, não me refiro aos ziguezagues Passos Coelho, Campos e Cunha e restantes (os do Sócrates já estamos mais do que habituados), mas à música dedicada à demissão do José Sócrates. Assim, como assim, prefiro os humoristas profissionais aos humoristas amadores (políticos, se me faço entender):

 

 

 

 

 

Sab | 19.03.11

Dia das Mentiras Antecipado

/i.

" (...) tu, Paulo, és o primeiro-ministro que Portugal precisa e és o melhor primeiro-ministro que Portugal poderia escolher", defendeu Nuno Melo

 

 

Vira o disco e toca o mesmo.

 

É caso para dizer que as suas aptidões e competências intelectuais e formativas servem só para ser Primeiro-Ministro de Portugal, revelou-se um mau Ministro da Defesa, mas por uma questão de desadequação do seu perfil, ou seja, competências e qualidades a mais!!!

Dom | 13.03.11

Vozes de muitos protestos

/p.

Decorreu ontem o protesto da “Geração À Rasca”. Enfim falar de protesto de geração àquela salganhada é um bocado difícil. A manif misturava jovens com idosos prestes a ver baixar as míseras reformas, quarentões e cinquentões desempregados, trabalhadores descontentes com os cortes anunciados, falsos recibos verdes e clientes do rendimento mínimo de inserção, clientes do BPP e ainda uns quantos skinheads.

 

A única coisa que havia ali em comum naquelas pessoas era o descontentamento… daí até Cavaco, Passos Coelhos (que pelo que diz não tem nada contra os recibos verdes) e até o primeiro-ministro aparecerem a dizer que “tinham simpatia” e compreendiam as razões da manifestação.

 

Eu, que estou descontente com o meu vizinho porque não me deixa espaço para estacionar em frente da porta, estive quase a juntar-me à manifestação com um cartaz a denunciar esta situação.

 

Para a próxima espera-se algo mais específico, realmente contra os falsos recibos verdes e os estágios não remunerados (vulgo trabalho escravo) para que tenha realmente algum efeito apesar de conseguir menos associados.

 

Foi um protesto pacifico… como sempre também… para conseguir mais acção basta ir ao PORTO com uma camisola do Benfica.

 

Quanto à situação do país, penso que está “na mesma como a lesma”, a depender da Alemanha (que é pior do que depender do FMI), com mais um PEC a caminho, talvez um governo do PSD (que não é diferente do governo do PS). Concordo plenamente com a afirmação de Ricardo Araújo Pereira no programa “A Torto e a Direito” da TVI 24 ontem à noite, em que “somos alternadamente governados pelo PSD da Santana à Lapa e pelo PSD do Rato”.

 

O presidente lá discursou na tomada de posse, metade não se entendeu (como sempre), a metade que as pessoas pensaram ter compreendido (aquela em que o presidente apela à participação na manifestação “sobressalto cívico”) ele depois desmentiu no FACEBOOK. Mas ainda bem que “sua excelência” já dispõe das redes sociais. Mas dali também não se esperam soluções pois quando não é a “magistratura activa”, é o “sobressalto cívico” e como também diz Ricardo Araújo Pereira essas inversões estilísticas são tão compreensíveis como “ESTUPEFACÇÃO ROXA” que é hoje o que o país sente perante o espectáculo com que se depara.

Ter | 08.03.11

Dia Internacional da Mulher

/i.

1889

 

A Falsa Emancipação da Mulher

"Actualmente, tem-se a pretensão de que a mulher é respeitada. Uns cedem-lhe o lugar, apanham-lhe o lenço: outros reconhecem-lhe o direito de exercer todas as funções, de tomar parte na administração, etc.; mas a opinião que têm dela é sempre a mesma - um instrumento de prazer. E ela sabe-o. Isso em nada difere da escravatura. A escravatura mais não é do que a exploração por uns do trabalho forçado da maioria. Assim, para que deixe de haver escravatura é necessário que os homens cessem de desejar usufruir o trabalho forçado de outrem e considerem semelhante coisa como um pecado ou vergonha. Entretanto, eles suprimem a forma exterior da escravatura, depois imaginam, persuadem-se de que a escravatura está abolida mas não vêem, não querem ver que ela continua a existir porque as pessoas procedem sempre de maneira idêntica e consideram bom e equitativo aproveitar o trabalho alheio. E desde que isso é julgado bom, torna-se inevitável que apareçam homens mais fortes ou mais astutos dispostos a passar à acção. A escravatura da mulher reside unicamente no facto de os homens desejarem e julgarem bom utilizá-la como instrumento de prazer. Hoje em dia, emancipam-na ou concedem-lhe todos os direitos iguais aos do homem, mas continua-se a considerá-la como um instrumento de prazer, a educá-la nesse sentido desde a infância e por meio da opinião pública. Por isso ela continua uma escrava, humilhada, pervertida, e o homem mantém-se um corruptor possuidor de escravos."

Leon Tolstói, Sonata a Kreutzer (1889)


2011 

 

 

Daniel Craig que já foi James Bond escolheu acessórios femininos a rigor para mostrar que ainda há desigualdade entre os sexos. Uma forma simbólica para assinalar o dia da mulher (vídeo)

 

 

 

A razão pelo qual o texto de Leon Tolstói continuar actual, note-se que foi publicado em 1889, é o simples facto de explanar a falsa ideia que a mulher é respeitada.

 

O RESPEITO é o ponto de partida para diminuir a desigualdade entre géneros. O pouco respeito (por vezes, aparente, outras vezes, completamente inexistente) é o principal causador das desigualdades entre homens e mulheres.

 

Dom | 06.03.11

Os Homens da Luta na Alemanha....

/i.

.... serão os representantes de Portugal no Festival da Eurovisão!

 

Pronto! Caiu o Carmo e a Trindade.

Deixem-se de preconceitos bacocos.

 

Nesta coisa dos festivais da eurovisão, os dedos de uma mão chegam para enumerar as melhores canções, o resto foram uma pimbalhice, sendo a inesquecível e maravilhosa "Baunilha e Chocolate" a contemplada com o prémio de pimbalhice-mor, quem não se lembra desta malha??! Foi mesmo um momento embaraçante e deprimente, batemos mesmo no fundo...

Por isso, vamos lá apoiar "A luta é Alegria", é só para o passeio, o vencedor já está escolhido, para variar!!

Com sorte os caramaradas Jerónimo e Louçã irão à Alemanha apoiar os Homens da Luta e dar um beijinho meloso à Chanceler Merkel!!